AS DISCUSSÕES SOBRE A SUSTENTABILIDADE NA ATIVIDADE TURÍSTICA: UMA ANALISE PARA O BRASIL NA ULTIMA DÉCADA

Main Article Content

Nathália Roncada de Freitas Paulo Augusto Ramalho de SOUZA Elisandra Marisa Zambra Raquel da Silva Pereira Maria do Carmo Romeiro

Resumen

Debido a la importancia del turismo, como una actividad económica en
Brasil, y su efecto sobre el medio ambiente, al que se inserta, se deben
entender los debates sobre el tema en los últimos diez años. Este estudio tiene
como objetivo general analizar los principales debates relacionados con la
sostenibilidad del turismo en Brasil en la última década. Así se estructuró
el diseño metodológico exploratorio descriptivo en el que se analizaron los
artículos científicos publicados en revistas nacionales (en portugués) en
las áreas de Administración, Contabilidad y Turismo de 2003 a 2012.
Finalmente, se concluye que las variables son interdependientes, una
complementa a la otra, y toda la investigación en su conjunto contribuye
al crecimiento y una mejor calidad de la sostenibilidad en el turismo.
Sin embargo, la falta de investigación, en esta área, es todavía grande; a
pesar de la evidencia sobre el tema de sostenibilidad, en comparación con
la cantidad de artículos publicados en revistas, es poco lo que se debate
entre los investigadores en turismo.

Article Details

Como citar
FREITAS, Nathália Roncada de et al. AS DISCUSSÕES SOBRE A SUSTENTABILIDADE NA ATIVIDADE TURÍSTICA: UMA ANALISE PARA O BRASIL NA ULTIMA DÉCADA. El Periplo Sustentable, [S.l.], n. 27, p. 54-91, dic. 2014. ISSN 1870-9036. Disponible en: <https://rperiplo.uaemex.mx/article/view/4953>. Fecha de acceso: 02 oct. 2022
Sección
Artículos

Citas

5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS E ELETRONICAS

ALMEIDA, L. N. (2010). Sustentabilidade ambiental como estratégia empresarial na rede Walmart.Brasil. VII SEGeT – Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Disponível em: www.aedb.br/seget/artigos10/235_Sustentabilidade%20Ambiental%20e%20Estrategia%20Empresarial%20na%20Rede%20Walmart.pdf, [01 de mar. de 2013].

Alves, A. M.; Medeiros, J. L.; Maracajá, K. F. B. (2012). Planejamento Turístico: um estudo sobre o Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável do Pólo Seridó. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, pp. 17-29.

Araújo, L. M. (2008). Análise de Stakeholders para o Turismo Sustentável. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, pp. 91–99.

Araújo, S. M. S.; Silva, E. L. (2006). Ecoturismo, Desenvolvimento Sustentável e Planejamento: política brasileira e potencialidades do sertão paraibano. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 6, n. 3, pp. 64-72.

Arrillaga, J. I. (1976). Introdução ao estudo do turismo. Rio de Janeiro: Ed. Rio.
Bacal, S. S. (2007). Turismo Sustentável no Brasil: utopia ou possibilidade? Revista Iberoamericana de Estratégia, São Paulo, v. 6, n. 2, pp. 175–182.

Barddal, R.; Alberton, A.; Campos, L. M. S. (2010). As Dimensões e Métodos de Mensuração da Sustentabilidade e o Turismo: uma discussão teórica. RGSA, São Paulo, v. 4, n. 2, maio./ago, pp. 138–155.

Barretto, M. (2011). Manual de iniciação ao estudo do turismo. 20ª ed. Campinas, SP: Editora Papirus.

Barros, F. S. O. (2004). Ecoturismo: uma alternativa de desenvolvimento sustentável para pequenas
comunidades do sertão central Cearense. Turismo: Visão e Ação, Balneário Camboriú - SC, v. 6, n. 2, pp. 151–168.

Blanco, S. E. (2004). O Turismo Rural em Áreas de Agricultura Familiar: as “novas ruralidades” e a sustentabilidade do desenvolvimento local. Caderno Virtual de Turismo. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 4, n. 3, p. 44–49.

Bomfim, N. R.; Argolo, D. S. (2008). Relação entre Atividade Turística, Apropriação do Território e Patrimônio: uma contribuição para o planejamento sustentável do turismo na Bahia. RBTur, Caxias do Sul - RS, v. 2, n. 3, pp. 41-53.

Campos, A. M. N. (2005). O ecoturismo como alternativa de desenvolvimento sustentável. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, pp. 1-6.

Capra, F. (2007). Alfabetização Ecológica: a educação das crianças para um mundo sustentável. São Paulo: Editora Cultrix.

César, P. A. B.; Stigliano, B. V.(2011). Utilização de Recursos Culturais para o Planejamento de um Turismo Sustentável: uma análise regional. Turismo: Visão e Ação, Balneário Camboriú - SC, v. 13, n. 2, pp. 138–148.

Chizzotti, A. (2001) Pesquisa em ciências humanas e sociais. 5.ed. São Paulo: Editora Cortez.

Cordeiro, I.; Leite, N. K.; Partidário, M. R.(2010). Instrumentos de Avaliação de Sustentabilidade de Destinos Turísticos: uma revisão de literatura. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 10, n. 2, pp. 49–64.

Cordeiro, I. D.; Partidário, M. R.; Leite, N. K. (2009). Considerações Sobre o Escopo de um Processo de Avaliação da Sustentabilidade do Turismo. Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 20, n. 3, pp. 525 –540.

Costa, H. A.; Sawyer, D. R.; Nascimento, E. P. (2009). Monitoramento de APL de Turismo no Brasil: o (não) lugar das dimensões da sustentabilidade. RBTur, Caxias do Sul - RS, v. 3, n. 3, pp. 59–79.

Cruz, R. C. A. (2001). Introdução a geografia do turismo. São Paulo. Editora: Roca.

De La Torre, O. (1992). El turismo, fenómeno social. México: Fondo de Cultura Económica.

Delamaro, M. C. (2007) A Dinâmica das Políticas Públicas do Setor de Turismo nos Municípios do Cone Leste Paulista: reflexões sobre a dimensão político institucional da sustentabilidade. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, pp. 104–116.

Dias, R. (2003). Planejamento do turismo: política e desenvolvimento do Turismo no Brasil. São Paulo. Editora: Atlas.

________. (2003b). Turismo sustentável e meio ambiente. São Paulo Editora: Atlas.

Falcão, M. C.; Gómez, C. R. P. (2012). Análise da Sustentabilidade de Destinos Turísticos: uma proposta teórica de adequação do modelo de ciclo de vida de áreas turísticas às dimensões da sustenta-bilidade. Turismo: Visão e Ação, Balneário Camboriú - SC, v. 14, n. 3, set-dez, pp. 304–321.

Figueiredo, A. M. L. (2005). A Função Turística do Patrimônio: questionamentos sobre a ideia de sustentabilidade do turismo cultural. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 5, n. 4, pp. 43-49.

Figueiredo, O. J. M. G. (2005). Ciência e Sustentabilidade: dois estudos de caso de professoras de ciências físicas e naturais do 3º ciclo do ensino básico. Lisboa, disponível em: http://pt.scribd.com/doc/65898834/9/Os-tres-pilares-do-desenvolvimento-sustentavel [01 de abr. de 2013].

Gastal, S.(org.). (2002). Turismo: Investigação e Crítica. Coleção turismo Contexto. São Paulo. Editora: Contexto.

General Assembly. (1987). (Relatório Brundtland). Disponível em: http://www.un.org/documents/ga/res/42/ares42-187.htm [23 de abr. de 2013].

GIL, A. C. (1995). Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª ed. São Paulo. Editora Atlas.

Hanai, F. Y. (2012). Desenvolvimento Sustentável e Sustentabilidade do Turismo: conceitos, reflexões e perspectivas. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté - SP, v. 8, n. 1, jan-abr, pp. 198-231.

Hanai. F. Y.; Espíndola, E. L. G. (2011). Programa de Sensibilização Sustentável do Turismo: Uma Proposta Para Envolvimento e Participação de Comunidades Locais. Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 22, n. 1, pp. 4-24.

_______________________________. (2011). Indicadores de sustentabilidade: conceitos, tipologias e aplicação ao contexto do desenvolvimento turístico local. RGSA, São Paulo, v. 5, n. 3, pp.
135–149.

_______________________________. (2012). O planejamento e a gestão do turismo sustentável na região de Bueno Brandão (MG/ Brasil). Caderno Virtual de Turismo Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, pp. 224-238.

Irving. (2005). Revisitando significados em sustentabilidade no planejamento turístico. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 5, n. 4, pp. 1-7.

Körössy, N. (2008). Do turismo predatório ao turismo sustentável: uma revisão sobre a origem e a consolidação do discurso da sustentabilidade na atividade turística. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, pp. 56-68.

Laboratório de Sustentabilidade da USP – LaSSu. (2012). Pilares da Sustentabilidade. Disponível em: http://lassu.usp.br/sustentabilidade/pilares-da-sustentabilidade [22 de fev. de 2013].

Lobo, H. S.; Moretti, E. C. (2009). Sustentabilidade Ecológica do Espeleoturismo na Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul. Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 20, n. 1, pp. 151-167.

Lobo, H. A. S. L.; Perinotto, J. A. J.; Boggiani, P. C. (2008). Espeleoturismo no Brasil: panorama geral e perspectivas de sustentabilidade. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v. 1, n. 1, pp. 62–83.

Maníglia, E.(org.). (2011) Direito, Políticas Públicas e Sustentabilidade: Temas atuais. São Paulo. Editora: UNESP.

Maranhão, R. F. A.; Bueno, M. S. (2012). Gastronomia, Sustentabilidade e Turismo na Praia de Caçandoca, Ubatuba (São Paulo-Brasil). Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 23, n. 3, pp. 623–642.

NEIMAN, Z.; MARTINS, M. R. A questão da qualidade na formação dos profissionais para o turismo sustentável. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 128 -147, 2009.

Oliveira, I. S. S. (2008). Indicadores de Sustentabilidade: diretrizes para a gestão do turismo na APA
litoral sul de Sergipe. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, pp. 46–55.

Oliveira Filho, R. O.; Monteiro, M. L.(2009). Ecoturismo no Parque Nacional Serra da Capivara: trata-se de uma prática sustentável? Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 20, n. 2, pp. 230–250.

Pellin, V. (2005). O Turismo no Espaço Rural como Alternativa para o Desenvolvimento Local Sustentável: o caso do município de Rio dos Cedros -SC. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 31-38.

Rabinovici, A. (2011). Ambientalismo, Organizações Não Governamentais e a busca pela sustentabilida de no Turismo. Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 22, n. 1, pp. 44-70.

Ruiz, J. A. (1978). Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. São Paulo. Editora: Atlas.

Sachs, I. (1993). Estratégias de Transição para o Século XXI: desenvolvimento e meio ambiente. São Paulo. Editora: Nobel.

Sant’ana, R. (2008). Turismo Sustentável: enfoque no artesanato local na cidade de Santo Antônio do Pinhal, SP. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1.

Santos. A. F. L. (2009). O desenvolvimento sustentável do turismo em Cubatão (SP). Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, pp. 29–37.

Santos, S. M. (2009). Bases sócio-ambientais para implantação do ecoturismo na reserva dedesenvolvimento sustentável do Piranha. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, pp. 88–104.

Sasaki, K. (2006). Turismo e Sustentabilidade: a experiência do artesanato de palha de Porto do Sauípe - BA. Salvador. Editora: Fapasep.

Serrano, C., Turini Bruhns Heloisa, Tereza D.P. Luchiari (orgs.) (2004). Olhares Contemporâneos Sobre O Turismo. Papirus Editora. São Paulo, Brasil.

Silva, R. F. C. (2012). Turismo, Desenvolvimento Sustentável e Direitos Humanos: o programa “viaja mais, melhor idade”. RBTur, Caxias do Sul - RS, v. 6, n. 3, pp. 290-304.

Soares, E. (2003). Metodologia Científica: Lógica, Epistemologia e Normas. São Paulo. Editora: Atlas.

Sonaglio, K. E.; Lapolli, E. M. (2003). Uma Abordagem Transdisciplinar para o Desenvolvimento Sustentável do Ecoturismo. Turismo: Visão e Ação, Balneário Camboriú - SC, v. 5, n. 2, pp. 161–168.

Sperb, Matias Poli e TEIXEIRA, Rivanda Meire. A gestão dos resíduos sólidos na Ilha do Mel, PR: Um estudo exploratório sobre o tratamento dado por meios de hospedagem e pelo setor público. Curitiba, 2006.

Stigliano, B. V.; Ribeiro, H.; César, P. A. B. (2011). Paisagem Cultural e Sustentabilidade: Subsídios para Políticas Públicas e Planejamento do Turismo. Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 22, n. 3, pp. 632–650.
Vasconcelos, P. N. M. (2009). Turismo e valorização do patrimônio histórico-cultural na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, pp. 35–47.

Vergara, S. C. (2009). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo. Editora Atlas