Análise semiótica da campanha do "Vote cataratas".

Main Article Content

Mauro José Ferreira Cury Simone Eloisa Villanueva de Castro Ramos Gilmar Piolla

Resumen

O presente trabalho foi desenvolvido com o intuito de apresentar uma análise
semiótica das peças desenvolvidas ao longo da campanha “Vote Cataratas”.
A questão norteadora do presente estudo é: as peças promocionais que foram
utilizadas durante a campanha do “Vote Cataratas” utilizam cores que se
relacionam, de alguma forma, com o atrativo e o intuito da campanha? As
peças apresentadas no artigo foram cedidas pela Itaipu e são as imagens oficiais
da campanha. Trata-se de um estudo exploratório, que utilizou a metodologia
bibliográfica e documental. Identificou-se que em todas as peças publicitárias
se utilizaram das cores verde, azul e branco reforçando a natureza e a água. As
diversas mídias e o esforço final fizeram com que as Cataratas do Iguaçu se
tornassem vitoriosas sendo uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza.

Article Details

Como citar
FERREIRA CURY, Mauro José; VILLANUEVA DE CASTRO RAMOS, Simone Eloisa; PIOLLA, Gilmar. Análise semiótica da campanha do "Vote cataratas".. El Periplo Sustentable, [S.l.], n. 25, p. 193-215, jul. 2013. ISSN 1870-9036. Disponible en: <https://rperiplo.uaemex.mx/article/view/8234>. Fecha de acceso: 05 oct. 2022
Sección
Participación en Congresos

Citas

Barbosa, M. A. Dicionário, vocabulário, glossário: concepções. (Alves, I. M. Org.). (2001). A constituição da normalização terminológica no Brasil. 2 ed. São Paulo: FFLCH/CITRAT.

Barros.M.R.L. (2006), A Cor no Processo Criativo. São Paulo: SENAC.

Barthes, R. Mitologias. (1980) 4. ed. São Paulo: Difel.

Bignami. R. (2002). A imagem do Brasil no turismo. São Paulo: Aleph

Bigné, J. et al. (2000) Marketing de destinos turísticos - Análisis y estrategias de desarrollo. Madrid: ESIC.

Cataratas do Iguaçu S/A – Projeto Pesquisa (2001). Recuperado em http://falls.net/history, http://www.unesco.org/whc/sites/509.htm

Cataratas do Niágara. Recuperado em 26 de fevereiro de 2002, de http://falls.net/history.

Chandler, D. (1995) The Act of Writing: a Media Theory Approach. University of Wales, Aberystwyth.

Couto, H. H. (1983) Uma introdução à Semiótica. Rio de Janeiro: Presença.

Crespo, J.A. (1982) Ecologia de la Comunidad de Mamíferos del Parque Nacional del Iguazú, Misiones. Revista del Museo Argentino de Ciencias Naturales “Bernardino Rivadavia”, Buenos Aires, 3 (2):45-162.

Culler, J. (1990) The semiotics of tourism in: Framing the sign: criticism and its institutions. University of Oklahoma Press.

Cury, M.J.F. (2005) Lazer em Parques Nacionais. In Trigo, L.G.G. Análises regionais e globais do turismo brasileiro. São Paulo: Roca.

Cury, M.J.F.C. (2003) Visitação em Áreas Naturais Protegidas: Estudo Comparado dos Parques Nacionais del Iguazú e do Iguaçu. Dissertação de Mestrado. Orientador Dr. Mário Carlos Beni. ECA-USP. São Paulo.

Durkheim, E. & Mauss, M. (19981) Algumas formas primitivas de classificação. São Paulo: Perspectiva, 1981.

Evans, J. & Hall, S. (2003) Visual Culture: The Reader, London, Thousand Oaks and New Delhi: Sage Publications.

Farina. M. (1986) Psicodinâmica das Cores em Comunicação, São Paulo: Edgar Blusher,

Jimenez, L.J. (1994) Estudio de impacto ambiental, Parque Nacional del Iguazú. Buenos Aires: Asociación de Amigos de los Parques Nacionales “Perito Francisco Moreno”.

Kotler, P. et all. (2006) Marketing de Lugares: Como conquistar crescimento de longo prazo na América Latina e no Caribe. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Lexicon, H. (2006). Dicionário de símbolos, São Paulo: Cultrix,

Pierce.S.C. (1997). Semiótica. São Paulo: Perspectiva.

Saussure, F. (1970) Natureza do signo lingüístico In: Curso de Linguística Geral. São Paulo: Cultrix.

Siqueira E.D. (7 a 9 de setembro de 2006) Ritual, turismo e cultura: o aeroporto do Galeão como lugar de passagem. In: Congresso brasileiro de ciências da comunicação, XXIX; Anais da Intercom – Sociedade brasileira de estudos interdisciplinares da comunicação. Campus da Universidade de Brasília. CD-ROM.

Sturken M. & Cartwright L. (2001) Practices of Looking: An Introduction to Visual Culture. London: Oxford UP.

Teixeira J.C.N. (1996). Semiótica, Informação e Comunicação, São Paulo: Perspectiva

Werlang, J.G.S. & Fraga, N.C. (julho de 2009) Observando fragmentos territoriais na cidade: imagem e simbolismo na paisagem curitibana por meio do olhar do turista e da sociedade local. In: I Simpósio Nacional de Geografia Política, Território e Poder - I GeoSimpósio, Curitiba: UNICURITIBA/UF